Central de Notícias

“Árvore da Vida” eterniza partos no HUOP

     O Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP), realiza projeto “Árvore da Vida” no Centro Obstétrico (CO) do hospital. O objetivo da ação é promover um parto humanizado para as gestantes atendidas pelo setor. A ideia dos profissionais do CO, é registrar momentos emocionantes que acontecem durante o nascimento dos bebês, tanto de parto normal quanto os partos cesáreos, de uma forma mais humanizada possível.
 
     Com isso, é feito um registro da placenta da mãe, que consiste em envolvê-la de tinta guache em uma folha em branco e assim o formato de uma árvore acaba se criando; por isso o nome do projeto, “Árvore da Vida”.
 
     É através disso que as pacientes podem eternizar o momento mais importante de suas vidas, o nascimento de um filho. Sobre o retrato da placenta da mãe, ainda pode ser adicionado todos os dados do recém-nascido, como: dia e horário do nascimento, peso, medida, o carimbo do pezinho do bebê, além de ser escrito carinhosamente à mão, uma mensagem da equipe que participou do parto.
 
     Segundo a coordenadora de Enfermagem do CO do HUOP, Nagmara Engel, o projeto foi é realizado por toda a equipe que atua no setor de obstetrícia e tem por objetivo tornar mais humano todo o processo.
 
     “Toda a equipe médica e de enfermagem trabalham em conjunto no projeto, oferecendo para a gestante um ambiente tranquilo e confiável durante todo o processo de trabalho de parto, resultando em uma maior humanização. Um gesto que pode ser simples, mas cheio de delicadeza e história. É o amor que vem em forma de arte para demostrar a leveza no período em que as mães mais necessitam de apoio” ressaltou Nagmara.
 
     O HUOP se orgulha em promover esse tipo de ação dentro do ambiente hospitalar, já que atende cerca de 94 municípios e um total de dois milhões de pessoas na macrorregião do Oeste do Paraná. Toda os profissionais do Centro Obstétrico trabalham da melhor forma possível a fim de atender as gestantes de risco e alto risco e que mesmo com a sobre carga de trabalho, cada profissional busca oferecer condições dignas de atendimento para cada paciente.
 
     De acordo com a Professora de Enfermagem, Alessandra Crystian Engles dos Reis, o intuito é promover um parto mais humanizado. “A cada parto que aconteça em condições de ser fotografado, sem comprometer a imagem da paciente e mediante um termo de autorização, iremos registrar o nascimento e o momento de emoção das mães”, explica Alessandra.
 
 HUOP, feito de pessoas para pessoas.
 
Assessoria de Comunicação Social.

Publish the Menu module to "offcanvas" position. Here you can publish other modules as well.
Learn More.

Nós usamos cookies
Nós usamos cookies no nosso site. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto que outros ajudam a melhorar o site e a experiência do usuário. Você pode decidir se quer permiti-los ou não. Tenha em mente que, em caso de rejeição, você não será capaz de usar todas as funcionalidades do site.