Central de Notícias

Unioeste: Comunidade acadêmica recebe atendimento inclusivo e especializado

Previous Next

A participação integral em todas as atividades dos mais diversos âmbitos sociais é um direito inerente a qualquer cidadão. Sendo assim, políticas de inclusão social e acessibilidade desempenham uma função imprescindível na vida daqueles que possuem algum entrave que dificulte a realização de determinadas ações. Foi pensando em proporcionar a participação integral dos acadêmicos e docentes surdos que a Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste intensificou os trabalhos da Central de Tradutores e Intérpretes de Libras durante o ano de 2021.

No momento em que o modelo de ensino remoto foi adotado para o prosseguimento seguro do ano letivo, a Universidade não mediu esforços para garantir que os alunos e os professores surdos pudessem desempenhar suas funções de maneira plena. Desde o momento em que os alunos trocaram os cadernos pelos computadores, a Unioeste buscou encorpar a equipe de Tradutores e Intérpretes de Libras e contratou sete novos profissionais, a fim de que as demandas dos cinco campi fossem atendidas.

O acompanhamento dos intérpretes aconteceu durante as aulas, onde os profissionais realizavam a tradução simultânea de todo o conteúdo repassado pelo professor e das discussões realizadas entre os colegas e também levavam as contribuições do aluno surdo para os demais acadêmicos. Em aulas ministradas por professores surdos, o intérprete realizava a conexão entre docente e acadêmicos, realizando a tradução de maneira imediata. O acompanhamento de tradutores também aconteceu durante as atividades de pesquisa e extensão, além dos cursos de pós-graduação oferecidos pela Universidade.

Além dos trabalhos no interior das salas de aula virtuais, a Central de Tradutores e Intérpretes de Libras prestou apoio em 107 eventos durante todo o ano de 2021, entre transmissões ao vivo, formaturas, colações de grau e dezenas de outros eventos realizados pela Unioeste, levando a inclusão social em todas as esferas e ações da universidade.

O coordenador geral do Programa de Educação Especial, Ivã José de Pádua, comenta que as ações da Central excluem as diferenças entre os alunos, possibilitando a oferta de um ensino de qualidade para todos os alunos, sem nenhuma exceção. “Esses atendimentos garantem a acessibilidade, para que os alunos surdos possam se apropriar do conteúdo da mesma forma que os demais acadêmicos que estudam com ele”, destacou.

Os trabalhos desenvolvidos pela Unioeste, com participação da Central de Tradutores e Intérpretes de Libras foram acompanhados por acadêmicos de outras localidades, por contar com ações inclusivas. “Tivemos alunos surdos de outros estudos acompanhando nossas transmissões. Se não é acessível, como eles vão acompanhar? Quando eles encontram uma live acessível eles passam a assistir”, demonstrou.

A comunidade acadêmica, de todos os campi da Unioeste, pode solicitar o atendimento da Central de Tradutores e Intérpretes de Libras por meio dos telefones (45)3220-7370 e (45)3220-7369 ou pelo e-mail  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O atendimento acontece pela manhã das 8 horas até o meio-dia, e na parte da tarde, entre a 13:30h e as 17h.

Texto: João Vitor Marochi de Oliveira/ Revisão: Patrícia Bosso

Publish modules to the "offcanvas" position.

Nós usamos cookies
Nós usamos cookies no nosso site. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto que outros ajudam a melhorar o site e a experiência do usuário. Você pode decidir se quer permiti-los ou não. Tenha em mente que, em caso de rejeição, você não será capaz de usar todas as funcionalidades do site.